quarta-feira, 25 de abril de 2018

Repouso no Espírito?


Repouso no Espírito?

Inovações não faltam na igreja atualmente, o movimento carismático conseguiu superar  todas as expectativas na promoção de doutrinas estranhas e praticas extra-biblicas. Um desses ensinos promovido atualmente é pratica de cair no espírito ou repouso no espírito.  Mas Existe esse tal de repouso do espírito, onde pregadores coloca, a mão na testa ou sobre a cabeça das pessoas e elas caem “anestesiadas” ou inconscientes?  Com certeza sabemos que à experiência existe, eu mesmo presenciei esse fenômeno e verifiquei ser  algo misterioso, a questão a seguir é: tal fenômeno tem respaldo nas escrituras? A  resposta é um simples não! Quando uma pessoa argumenta que tal experiência é um “repouso”, dá a entender que se trata de um efeito anestésico ou uma dormência do corpo sugestionada pelo pregador. Não há um respaldo bíblico para uma experiência como um repouso provocado pelo Espírito Santo, porque o Espírito Santo não veio ao mundo para derrubar pessoas e dar-lhes repouso. Ele veio para corrigir, usou Paulo em seus escritos para corrigir todos os desvios carismáticos dos Coríntios, ele também anunciado por Cristo, como aquele que conduziria o cristão a toda a verdade porque ele é chamado de o Espírito da verdade (João 16:13 com I João 5:6) Não podemos ignorar o fato de que uma pessoa cheia do Espírito Santo vai produzir frutos para glória de Deus, (Gálatas 5:22 e 23) e Ele mesmo vai produzir na vida do cristão o discernimento por meio do estudo das Escrituras. Você não encontra atividades dessa natureza no ministério de Cristo e dos apóstolos, mas vai encontrar nas religiões pagãs do hinduísmo uma pratica similar chamada de Shaktipat, é considerada uma “benção”, mas religiões ocultistas da Índia, supostamente uma transferência de energias chamadas de prana, do guru para seus seguidores, geralmente o guru coloca a mão na cabeça ou seus dedos na testa e a pessoa cai (1) Os efeitos são: experiências de paz felicidade e coisas similares.  Todo o repouso espiritual genuíno tem como sua fonte o próprio Cristo, pois Ele convidou todos os cansados para irem até Ele (Mateus 11:28)

(1)    https://www.youtube.com/watch?v=1DlDWPxyDo0

CRISTO: A VERDADEIRA REALIDADE


CRISTO: A VERDADEIRA REALIDADE
Sermão VIII
Texto : João  14:6
Cristo declara ser: Caminho, Verdade e Vida
(GREGO: Caminho é Ados, Verdade é Aletheia e vida é Zoe)
No texto encontramos:
1)      Singularidade de Cristo: Ele declara ser caminho, verdade e vida.
2)      A Exclusividade de Cristo: é uma declaração exclusivista
3)      A base da declaração de Cristo: Caminho, Verdade e Vida,  é vinculado a Ele como pessoa. Ele não diz que tem, Ele diz que é.

Quando Cristo declara ser a Verdade,  é usada a palavra grega “Aletheia” e essa palavra no grego denota uma expressão muito profunda: também significa : realidade. No grego, seria o oposto a ilusão e ao engano, e podemos entender a declaração de Cristo dessa maneira: Cristo é a verdadeira realidade ou a realidade verdadeira é Cristo. A palavra “aletheia”  simplesmente quer dizer isso. A declaração de Cristo em João 14:6 tem esse significado revolucionário, bem como as outras passagens que trazem no original a palavra “aletheia” e que são traduzidas por verdade no Novo Testamento
Essa compreensão muda radicalmente o nosso modo de ver as coisas concernentes a fé cristã. Cristo é a realidade verdadeira. Não há engano nem equívocos na sua pessoa e na sua missão singular.
1-      Nossa fé tem um fundamento real e verdadeiro, o próprio Cristo, ninguém pode por outro fundamento ( I Coríntios 3:11) justamente porque não há outro que possa sustentar a verdade e a realidade na sua pureza santa e na sua durabilidade eterna, a não ser Cristo, porque Ele é o Verbo que se fez carne e Deus bendito para sempre (Romanos 9:5)
2-      A historia da fé cristã é verídica, ela é a expressão de um mistério que se revela (I Timóteo 3:16) o Filho de  Deus que se faz carne, habitou entre os homens, morreu pelos nossos pecados efetuando uma obra redentora consumada e perfeita na cruz do calvário, depois é sepultado e ao terceiro dia ressuscita, ascende aos céus, é entronizado a destra de Deus Pai,  é por isso que pode ser nosso único mediador, é um erro pensar de forma diferente, só Cristo pode exercer um papel supremo de mediação e ser nosso real advogado, na atual dispensação, porque Ele morreu e ressuscitou, triunfou sobre a morte, o pecado e o império da morte, e por isso mesmo retornará triunfante.
3-      Seu retorno será real, e trará consigo todas as realidades do seu triunfo, os redimidos que foram comprados com seu próprio sangue, o estabelecimento de um tribunal para provar as obras dos santos, a entronização para reinar num milênio literal, tudo isso é real, porque Cristo é Ele mesmo essa realidade verdadeira, que se expressa de modo mais sublime nas paginas do Novo Testamento.
Sendo Cristo a verdadeira realidade, o evangelho torna-se digno de aceitação, e jamais pode ser adulterado, a Palavra de Deus por si só é a realidade, pois Cristo declara:  Santifica-os na verdade (aletheia) a tua palavra é a Verdade (aletheia) ou seja, a palavra inspirada é a realidade declarada, não há outro evangelho, mas o evangelho de Cristo (João 17:17 e João 16:15) este é o único evangelho verdadeiro (Galatas 1:8)  Segue os fatos verdadeiros que
1-      O Espírito da Verdade guia o cristão a toda à Verdade. (João 16:13)  Espírito Santo é o Espírito da Realidade, é Um com Cristo da mesma essência eterna, porque está no princípio com o Verbo (Genesis 1:1 e 2 com João 1:1 a 3)
2-      Libertação verdadeira vem pelo conhecimento da realidade verdadeira, Cristo ensinou: “conhecereis a verdade (aletheia) e a verdade (Aletheia) vos libertará”(João 8:32). Não há como ficar preso ao engano quando se conhece o verdadeiro Cristo conforme a revelação das Escrituras. A libertação do poder da servidão do pecado, a libertação do poder do pecado, a libertação do poder das trevas, vem por meio do conhecimento e do relacionamento com Cristo como a realidade verdadeira da salvação e da libertação do poder da condenação do pecado. Ele como pessoa, pois ele é a verdadeira realidade, e todos os que têm Cristo como Senhor e Salvador, esses possuem a verdadeira libertação, a verdadeira salvação e possuem a verdade absoluta em questões espirituais.
3-      Note que Cristo durante seu ministério terreno muito advertiu sobre o aparecimento de falsos Cristos, esses não seriam verdadeiros, por causa da questão de identidade divina e real. Seriam enganadores, pseudo cristos, não pode ser aplicado o termo Aletheia sobre tais falsos Cristos. Há muitos deles por ai, assim como também há falsos evangelhos, pois que tais falsos evangelhos não anunciam a Cristo como a realidade suprema.  O Senhor Jesus Cristo de acordo com as realidades das Escrituras, não somente é perdoador, é vencedor sobre o pecado e sobre a morte, é juiz (João 5:22) Único Salvador (Atos 4:12) é tudo em todos(Colossenses 3:11)
4-      Essa é a esfera da verdadeira adoração, em espírito e em realidade, (João 4:23 e 24) sem ilusões, sem engano, sem equívocos. Puramente bíblica e totalmente cristocentrica.
Como realidade, não existe experiência de verdadeira felicidade a parte dele, não há sentido de vida fora dele, não há luz espiritual fora dele, não há expressão de verdadeira religião cristã a parte dele, porque todas as coisas verdadeiras em si mesmas estão em Cristo. Os homens podem procurar uma verdade a parte, mas isso será engano. O mundo jaz na ilusão do diabo, ele cega o entendimento (II Corintios 4:4)  mas essa cegueira é relativa a Cristo e ao evangelho que revela o mesmo Senhor como a imagem de Deus. Toda a cegueira espiritual satânica implica em não possibilitar que o homem caído enxergue a realidade que é o próprio Salvador, porque isso conduz a libertação espiritual. Implica em seu êxodo da tirania do diabo para o Senhorio de Cristo, da condenação do pecado para a salvação em Cristo. Toda a obra da redenção efetuada por Cristo revela a condição do engano em que o pobre pecador se encontra, na maioria das vezes é um engano apaziguado pelos méritos próprios ou através do efeito psicológico produzidos por falsos evangelhos. As pessoas são iludidas quando confiam em suas próprias obras ou em suas próprias religiões, é impressionada por sentimentos do coração, essa é uma grande armadilha. A parte, satanás inventa um sincretismo a fim de despistar qualquer desconfiança de suas vitimas, e então pode usar o nome de Cristo e tomar emprestado muitas crenças do evangelho, e então adaptá-las ao seu modo de exibir e promover o engano. Mas é apenas uma ilusão.  O falso evangelho pode apresentar Cristo na fachada e introduzir as criaturas no palco

Clavio J. Jacinto

terça-feira, 24 de abril de 2018

JESUS CRISTO O CENTRO DA CONSUMAÇÃO DE TODAS AS COISAS.



Sermão VII
Foi O Dr W. Graham  Scroggie que escreveu: “A história humana não é um amontoado de pedras: é um mosaico; não um acumulo de conhecimentos soltos: é a realização de um propósito eterno.”. Essas palavras  são verdadeiras e mui bíblicas em todos os seus contornos. A historia move-se em direção a uma consumação, ela está debaixo do controle Soberano do Senhor. Sei que a natureza  geme, observo essa entropia do universo, as coisas porém não estão fora de controle. Há um centro. E já desde cedo quero dizer que isso nunca leva a qualquer tipo de universalismo. Efésios 1:10 ensina que haverá uma dispensação da plenitude dos tempos onde todas as coisas serão congregadas a Cristo. Note que em Efésios 4:4 Cristo veio na plenitude dos tempos, mas Paulo em Efésios fala da dispensação da plenitude dos tempos, nesse tempo terra e céu estarão unidos, e Cristo será o centro.  Haverá um tempo em que as cortinas estarão abertas, as janelas da via eterna estarão abertas, os portais da glória celeste estarão abertos, e os redimidos estarão contemplando esse fato. Todo o verdadeiro cristão move-se nessa direção, há um alvo na fé cristã bíblica: Cristo somente (Hebreus 12:2) não perca esse centro. Muitos procuram desviar os cristãos do centro que é Cristo, procuram desviar o foco, e de fato tem um mover contrario a esse centro, é o mover anticristão. Um mover contra Cristo, contra a sua divindade, contra a sua soberania, contra a sua exclusiva mediação, contra a sua obra perfeita e consumada na cruz do Calvário, contra os seus ensinos, contra o seu senhorio soberano, contra o seu evangelho. E não se admire porque esses opostos, esses espíritos contrários  fazem uma oposição tendenciosa, porquanto usam de termos cristãos para esconder certas intenções que quando desmascaradas revelam sua natureza anticristã. Um confessar aberto com uma negação nas ações, eis a verdade por trás dessas forças que não contribuem para o avanço da realização da consumação de Efésios 1:10. Quando olhamos  para a historia, Cristo está lá. A divisão do tempo é apenas a superfície, o centro será o ápice, a consumação final será Cristo em vós esperança da glória. O descortinar dos propósitos divinos tem como suma, a abertura dos tesouros insondáveis de Cristo, não haverá riqueza mais abundante quando todas as coisas forem renovadas. Tudo parece ao menos caótico, nos dias finais.  Mas nunca pense que a as coisas estão fora de controle, muitas coisas são forças contrarias operantes nessa dispensação contra Cristo e ao evangelho, muitas dessas forças parecem ser benéficas ou imparciais, mas elas se afastam do centro, e na mobilidade espiritual tudo o que não ajunta espalha, portanto aqui estão, todas as coisas que contribuem para a centralidade de Cristo, estão em perfeita harmonia com o mover da vontade de Deus, do contrario é força anticristã. Nossa meta cristã é mover-se para a intimidade, para o relacionamento com o Senhor, para uma fé incondicional a Ele, para a ação cujos frutos sejam para a glória de Cristo, a realidade de Cristo deve manifestar-se pelo seu corpo a Igreja e por meio de seus membros, os verdadeiros cristãos.  Todas as coisas que não se movem no sentido de exaltar a Cristo estão contribuindo contra Ele. Ainda que pareça ser espiritual, e ainda que possua a elegância de uma religião requintada, se não se move ao centro que é Cristo, é um engano. Creio que João, o batista, ao pronunciar  a sua auto diminuição, estava movendo-se nesse sentido, o crescimento da glória de Cristo veio pela diminuição de seu próprio ego.  É uma fato real, que todas as coisas estão sendo direcionadas pelo propósito soberano do Senhor. A centralidade de todas as coisas onde os redimidos estarão  contribuindo com a vida de piedade e obediência, e isso ocorre porque o Espírito Santo atua de maneira gloriosa em seus corações,  Cristo tem a apropriação completa das virtudes divinas (João 16:15) O tempo está movendo-se para a plenitude da consumação da obra divina, e creio que nesse processo maravilhoso, Cristo sendo exaltado na nossa vida e na nossa fé, é uma maneira evidente de demonstrar que estamos movendo-se na mesma direção do Cristo triunfante.

Clavio J. Jacinto

Andar com Prudencia


Fé Biblica

Ninguém torna-se mais bíblico imitando o paganismo, só tornamo-nos mais bíblicos quando seguimos a Bíblia e rejeitamos o paganismo. Assim também ninguém torna-se mais espiritual quando tem experiencias, a espiritualidade verdadeira não está baseada em sentimentos mas na fé confiante. (Clavio J. Jacinto)

Sobre Incredulidade

Tomé foi aquele discípulo que abriu a porta da apostasia pessoal, porque não acreditou na suficiência das palavras de Cristo, quando Ele falou sobre temas relacionados a morte e ressurreição. Então ele precisava ver para crer, tocar para sentir, não é de admirar que a tendencia do homem seja assim, parece que a decepção de Judas se encontrava nesse mesmo sentido, esperava a fundação de um reino messiânico libertário, mas quando percebeu que o Messias seguia o caminho da cruz logo também percebeu que seus seguidores iriam passar por dificuldades com essa entrega ao destino do Calvário. Quando Cristo deixou de ser utilitário, Judas abandona-o ,desistiu da fé confiante. E então temos Pedro, aquele que tinha uma aparente fé possante, jamais iria negar seu mestre, mas negou Cristo diante de uma simples serva, e praguejou toda aquela situação, isso não serve de lição para vocês? onde estavam os seguidores de Cristo quando ele agonizava na cruz? Pedro e Tomé foram resgatados pela misericórdia divina, Judas sucumbiu no erro e na destruição, A parte mais triste de tudo isso, é que Judas deixou um legado obscuro de falso otimismo religioso. Seguir a Cristo é aceitar as farpas da cruz, é imolar o próprio eu com todas as opiniões religiosas, isso é muito difícil, poucos querem fazer como Paulo, sair de Jerusalém com uma religião paterna e cheia de vantagens pessoais, para seguir após Cristo no caminho de Damasco com uma conversão radical e viver plenamente o evangelho ao custo da perda de todas as coisas mais excelentes desse mundo. Todos querem viver um "evangelho" mas o verdadeiro evangelho é pra quem está decidido não somente viver para Cristo, mas também morrer por Ele se for possível, mesmo que perda tudo..amigos, familiares, bens terrenos, vantagens pessoais...etc (Clavio J. Jacinto)

SOBRE CULTOS VERDADEIROS

SOBRE CULTOS VERDADEIROS
É digno de nota que em todos os lugares encontramos "igrejas" promovendo "cultos", a questão é, onde se encontra o verdadeiro culto espiritual, bíblico e cristocêntrico? Se alguém usar um discernimento eficiente, e são raríssimos os que tem tal virtudes hoje em dia, e perceber que culto não é entretenimento, não é antropocentrismo humanista, nem bobagens misticas, não é histeria coletiva, nem show musical, não é analfabetismo bíblico exposto de forma publica, nem um conjunto de técnicas de persuasão, nem marketing religioso, não é barulho desordenado, não é experiencias extáticas e muito menos a invocação á um "deus" utilitarista, o que resta desses quiosques religiosos que vimos por ai? procure usar a virtude do discernimento bíblico e descobrirá que raras são as igrejas que ainda se reúnem para promover cultos espirituais e bíblicos. Como profetizou Oséias: "Porque o meu povo é inclinado a desviar-se de mim, ainda que chamam ao altíssimo, nenhum deles o exalta.(Oseias 11:7)
Clavio J. Jacinto

Footer Left Content