sábado, 27 de maio de 2017

Salmo 23: O Caminho da Plenitude Espiritual.



O Senhor é o meu pastor (Deus em Cristo deve ser o gerente da nossa vida, a Sua vontade e não a nossa deve ser o padrão de vida)
Nada me faltará (A providencia de Deus trará provisão plena para que tenhamos uma vida abundante em significados, mesmo convivendo com dificuldades)
Deitar me faz (Um descanso cheio de gozo e paz)
Em pastos verdejante (Sustento eficaz e substancial para sustentar a alma e a esperança)
Guia-me mansamente (Uma direção segura em terna presença de consolação da alma)
As águas tranquilas ( Refrigério e saciedade para o peregrino que segue o Senhor)
Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte ( Realidade da vida e a experiencia de contato intimo com os fatos sem contudo perder a direção da esperança)
Tu estás comigo (presença constante nas provações e nas aflições)
A tua vara e o teu cajado (Correção moralmente mais elevada e justa garantida)
Me consolam (Consolação pessoal pela misericórdia infinita do Senhor)
Preparas uma mesa perante mim (Comunhão e privilégio de um relacionamento especial com Deus)
Na presença de meus inimigos (Perdão e reconciliação para com o próximo, de maneira eficiente honesta)
Unge a minha cabeça com óleo (Vigor espiritual para reinar sobre as emoções e sofrimentos, triunfo sobre as feridas da alma e plena consagração para uma vida santificada)
Meu cálice transborda (Completitude de existência
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida (Transformação interior, onde a imagem de Cristo forma-se pelo processo da regeneração e da santificação)
E habitarei na casa do Senhor por longos dias (Um consumação da existência terrena em plenitude de ser, chegando ao destino da jornada terrena, no lar celestial para viver ao lado do Senhor)

CLAVIO JUVENAL JACINTO

sexta-feira, 26 de maio de 2017

A QUEM ESTÁS SEGUINDO?

                                   Resultado de imagem para confusion way

Os homens de Deus do livro de Atos eram ministros diferentes dos ministros modernos. Salvo as raras exceções, há um abismo enorme entre os ministros neotestamentários e os modernos. Os apóstolos e os diáconos por exemplo eram pessoas de boa reputação (Veja Atos 6:3) E Paulo dá essa recomendação para os que anseiam seguir o caminho do ministério (I Timóteo 3:7). Hoje os pregadores, apóstolos e pastores anseiam por riquezas, envolvem-se em escândalos financeiros, adultérios, mentiras, vivem na opulência e no orgulho, falam mais em dinheiro do que da cruz, amontoam para si tesouros e vivem de forma regalada, essa não era a vida de um apostolo do Cordeiro como vimos na descrição de Paulo em II Corintios 11. Ao contrario, ninguém quer exercer liderança eclesiástica ou obter titulo Eclesiásticos para sofrer por Cristo, e sim para se enriquecer e viver no conforto religioso as custas do nome dEle. Pedro e João não tinham ouro e nem prata (Veja Atos 3:6) hoje, raro é o líder cristão que não anda atrás da prata e do ouro. O que Paulo considerou como esterco, os profetas modernos classificam como "bênçãos de prosperidade" e enganam os trouxas que amam o presente século e se conformam com esse mundo,(Romanos 12:1 e 2) opondo-se aos valores éticos de uma vida cristã autentica.
  O apostolo neotestamentário sofria prisões e perseguições por causa das verdades do evangelho (II Timóteo 2:9) Paulo admoestava a Timóteo que deveria sofrer as aflições como um soldado de Cristo (II Timóteo 2:3). Hoje falsos pregadores convidam as pessoas a se tornarem cristãs para não "sofrerem mais". O deus desse século cegou o entendimento do povo de tal maneira, que muitos afirmam viver a fé cristã, vivendo um estilo de vida contrario aos verdadeiros cristãos apresentados nas paginas de Atos dos Apóstolos. Ainda por cima, se orgulham de suas catedrais (Cristo e os apóstolos não construíram nenhuma!).  Os pregadores do novo testamento só tinham uma mensagem: A cruz e o Salvador que foi crucificado nela (I Corintios 2:2) essa mensagem não causava admiração aplausos e aprovação dos pecadores, porque era um escândalo para os judeus e uma loucura para os gregos (I Coríntios 1:23)
Os pregadores modernos se gloriam com sues títulos apostólicos, fazem suas encenações nas plataformas neo-ecumênicas e liberais, cantores e pregadores se gloriam com os aplausos e se ensoberbecem com a fama, mas Paulo se expressava dessa maneira: "Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo."(Galatas 6:14). Os pregadores modernos, nunca tem a coragem de se vestir como um João Batista, oh não! a opulência e o glamour caracteriza essa gente de hoje, que usam os trajes dos césares e amam as pompas de um sumo pontífice pagão. 
Quando Cristo vai em busca de discípulos, Ele ensina que esses devem tomar a cruz e devem negar-se a si mesmos (Mateus 16:24) Isso não é nenhuma mensagem de auto-estima ou de conforto, como disse C. S. Lewis: "Se você está a procura de uma religião que o deixe confortável, definitivamente eu não lhe aconselharia o cristianismo" Cristo mesmo afirmou sobre a perda das coisas temporais para que o homem tenha a possibilidade de ganhar as que tem um valor precioso e eterno "Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem neste mundo odeia a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna. (João 12:25) Esse é um grande desafio hoje. Ser cristão conforme os padrões do Novo Testamento, e não em conformidade o que os falsos pregadores ensinam.


Clavio Juvenal Jacinto


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Discernimento Pela Autoridade das Escrituras


A percepção espiritual, ou melhor: o discernimento espiritual. é o meio pelo qual temos a possibilidade de caminhar na vida cristã com segurança e sobriedade, observando todas as coisas sem contudo se deixar enganar.  Nunca devemos colocar as experiencias subjetivas como padrão para aferir se algo é verdadeiro ou não. Se a bíblia não é o padrão pelo qual damos a autoridade suprema e definitiva em questões de doutrinas ou manifestações sobrenaturais, já não resta nenhum tipo de discernimento pelo qual possamos identificar corretamente se algo é divino ou diabólico.

Clavio J. Jacinto

Como Entender a Parábola dos Talentos em Mateus 25:14-30?



 A o fazer referencia sobre os talentos nessa parábola, Cristo não estava se referindo precisamente a dons ou qualidades vocacionais, como alguns querem interpretar. A parábola conta que um homem recebeu 5 talentos (Soma em dinheiro) outro recebeu 2 talentos e outro, 1 talento. Foi a ordem do senhor deles, que deveriam negociar até seu retorno. A  palavra grega “talanton” pode ser referida a uma quantidade de dinheiro, uma certa quantidade de moedas. Por isso o centro da parábola é o investimento. Cada um dos três homens recebeu uma soma diferente, e teriam que negociar essa soma em dinheiro. Por isso é um erro, usar a palavra “talento” como sinônimo de destreza e aptidão. A intenção da parábola é outra, devemos tomar cuidado com o modo como vimos e interpretamos certas palavras no novo testamento porque o fundamento da sã doutrina é a hermenêutica correta.
A questão aqui é o investimento. Foi dada a eles uma soma de dinheiro para que administrassem esses bens, de modo que não houvesse qualquer tipo de prejuízo. O patrão daqueles homens conferiu a eles uma responsabilidade de lidar com uma soma di dinheiro, sem, contudo sofrer qualquer tipo de prejuízo no investimento.  Podemos avaliar o que é precioso na nossa vida: nosso tempo? Como estamos investindo ele? Deus nos concedeu um bom emprego com salário razoável? O que estamos investindo no reino de Deus? Como estamos investindo o dinheiro que ganhamos com a providencia divina? Aqui nessa parábola, o centro do assunto é a mordomia. A maneira como investimos nossos bens e nosso tempo, a maneira como estamos investindo nossas oportunidades de ajudar um irmão e de cooperar na obra de Deus. O senhor um dia pedirá conta do que foi confiada a nós, a soma de tempo e dinheiro, a maneira como investimos, de forma egoísta ou satisfazendo nossos interesses pessoais.  O Senhor nos concede uma soma de muitas coisas que são preciosas, mas que não sabemos investir de modo a satisfazer Ele, quando tivermos que prestar contas? Então devemos rever a nossa vida cristã e a maneira como estamos investindo o que Ele nos confiou.


Clavio Juvenal Jacinto

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Em Gratidão


Em doce paz vou caminhando
Em bendita esperança e amor
Qual Lírios que pelo meu caminho
Perfumam a minha santa jornada

Sigo os passo do cordeiro
Aquele que na cruz foi imolado
Santo eterno e verdadeiro
Que pagou o preço da minha redenção

Em voz de gratidão eu tanto canto
A minha alma se regozijando
Meus fardos foram a Ele entregue
Cuida de mim em cada momento

Em doce paz vou prosseguindo
Na santa vida da obediencia
Cristo minha luz, me ilumina
O evangelho é meu terno consolo

Sigo os passos do cordeiro
Ainda que em drama, forte dor da redenção
Se na cruz o sofrer foi tudo por mim
Eu vou  seguindo o Deus eterno

Em doce paz vou prosseguindo
Em gozo santo e tanto amor
Grato sou ao meu Salvador
Rei da glória e meu protetor.


Clavio J. Jacinto


A PAZ


A paz é um caminho simples, só os humildes podem experimentá-la, porque é necessario ser puro de coração alcançá-la na sua forma mais verdadeira.

Clavio Juvenal Jacinto

Amor e Traição


A falsidade pode se esconder por trás de boas intenções, porém a traição nunca pode sobreviver a frente de um verdadeiro amor.

Clavio Juvenal Jacinto

Apego do Coração


Assim como o coração se apega ao mundo  para o pecado, tambem pode se apegar a Cristo para a santificação

Clavio J. Jacinto

Aflições e Virtudes



As aflições são vias pelos quais frutificam as nossas verdadeiras virtudes.

Clavio J. Jacinto


A Verdadeira Fé


S e a fé não resiste as provas que o mundo traz, não pode ser verdadeira para conservar a santidade

Clavio J. Jacinto

O Consolador e a Eternidade

A vida cristã tem uma norma que nunca podemos esquecer: Cristo ao ascender aos Céus prometeu o Consolador, e Ele ficaria para sempre conosco. Lembre-se que não é o cristão que fica com o Consolador, mas o Consolador que fica com os seguidores de Cristo. Por essa norma, andemos, desfrutando de uma presença comprometida a nos assistir uma vez por todas e eternamente.

Clavio J. Jacinto

Como Ter a Perfeita Paz


A paz não é ausência de conflitos. Em nossa vida sempre teremos confrontos e adversidades. O mecanismo da vida inclui uma série de confrontos interiores e exteriores. Estamos certos de que ninguém há no mundo que tenha uma ausência completa de problemas e adversidades. Mas é possível manter a paz e calma em meio as tempestades que carregam consigo ameaças? Será possível sentir aquela doce paz, mesmo em meio aos mais dramáticos confrontos que a vida pode trazer de forma repentina?
Há uma passagem nas escrituras em que nos é narrado que Cristo descansava enquanto a tempestade trazia medo aos discípulos. Estevão, o primeiro mártir, quando estava sendo lapidado pelos judeus, parecia transmitir uma doce e serena paz, mesmo diante da morte iminente que tentava assombrá-lo perante o martírio. Não há duvida que em meio as tormentas de um lugar hostil e depois de tomar uma surra por pregar o evangelho, Paulo e Silas estavam exalando a fragrância de uma vida de profunda paz, mesmo em meio as dores. 
Diante desses fatos, posso assegurar que existe uma paz verdadeira.
 Essa paz não pode ser adquirida quando tomamos remédios que relaxam ou anestesiam o nosso sistema nervoso. Essa paz verdadeira não vem através de técnicas esotéricas nem através de métodos supersticiosos. A verdadeira paz é uma presença, a presença de uma pessoa: Jesus Cristo, o Senhor. Ele disse: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou: não vo-la dou como o mundo a dá. não e turbe o vosso coração, nem se atemorize"(João 14:27) Cristo  e somente Ele pode dar essa preciosa paz. A paz que nos faz repousar em confiança e amor perante as circunstancias mais terríveis. temos uma paz, ela é acessível, Cristo a dá, ela vem como uma dadiva perfeita, cujo mérito é fazer a alma repousar em segurança na soberania e na providencia de Deus. A paz vem por uma confiança bendita no Salvador. A paz é o fruto de uma esperança nas promessas de Deus. A paz vem através de um relacionamento intimo com o Papai Celestial, a fé vem através da experiência do perdão dos pecados que Cristo oferece desde o seu sacrifício perfeito na cruz do Calvário. A paz é uma dadiva, um presente que Deus concede aos seus filhos através de Cristo. Ele dá a paz, não uma paz perecível, não uma paz que depende das circunstancias do mundo. M,as uma paz celeste, que tem sua fonte no próprio coração de Deus. Para experimentarmos essa bendita paz, precisamos nos apegar a Cristo, precisamos viver a vida que Ele nos dá, precisamos experimentar a redenção que Ele conquistou pelo seu próprio sangue derramado na cruz. é verdade que cada homem pode experimentar essa verdadeira paz, cada alma atribulada pode vir a Cristo, pode derramar sua alma ansiosa e dolorida perante Ele. Qualquer um pode experimentar essa paz preciosa, porém poucos estão dispostos a entregar-se incondicionalmente á Deus para obtê-la.

Clavio Juvenal Jacinto

terça-feira, 23 de maio de 2017

O Caminho da Apostasia

O grande desvio da igreja moderna para a apostasia, foi dar uma enfase doentia para dons, desprezando a importância fundamental dos frutos do Espirito, inventaram um misticismo espiritualista e chamaram de espiritualidade, trocaram a autoridade da bíblia pela experiencia, rejeitaram a vida interior para dar enfase nas aparências, inventaram um deus que tolera falsos profetas, mercenários e divisões e confusão generalizada, profanaram o culto santo inserindo o fogo estranho das danças e do teatro psicologizado, e ainda por cima ousam chamar tudo isso de um "Um mover do Espirito Santo" (Clavio J. Jacinto)

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Foi John Nelson Darby o inventor do dispensacionalismo?



 O sistema dispensacionalista de interpretar as escrituras tem sido abraçado pela maioria das igrejas de hoje. Alguns argumentam que é um sistema novo, desenvolvido por John Nelson Darby(1800-1882).  Argumentam alguns que antes disso, o sistema dispensacional, com sua escatologia pré-tribulacionaista, milenista e em especial a doutrina do arrebatamento, não era conhecida em parte alguma. Que John Nelson darby desenvolveu o dispensacionalismo tal como conhecemos hoje, é um fato. Na verdade, Scofield com a sua bíblia de estudos, tornou o sistema dispensacional conhecido na America do Norte e depois em todo o mundo. Porém é falso afirmar que foi Darby quem inventou o dispensacionalismo. Na verdade o que Darby fez foi sistematizar um sistema doutrinário com base nas dispensações. Porém outros estudantes da bíblia já tinham desenvolvidos pontos de vistas dispensacionais com variantes intercambiáveis. Posso citar como exemplo alguns teólogos e estudantes que desenvolveram sistemas dispensacionais antes de Darby.: John Taylor de Norwich (694-1751) John Flechiere (1729-1785) David Bogue (1750-1825)Adam Clarke (1726-1832_ John Priestley(!733-1804) Geoge Faber (1773-1843) David Russel (1779-1848) são exemplos de estudantes da bíblia que desenvolveram sistemas dispensacionais a parte de Darby. Então não é correto ensinar que Darby foi o inventor do sistema teológico dispensacional. Ele apenas desenvolveu o seu sistema, que tornou-se popular através de Scofield e dos escritores dos irmãos de Plymount que ainda que seja um movimento evangélico pequeno, teve e ainda tem uma enorme influencia doutrinaria sobre a igreja evangélica em todo o mundo.   Por isso o dispensacionalismo de Darby ganhou fama e aceitação em todo mundo. Uns são favoráveis e outros rejeitam o sistema dispensacional.  Acontece que o dispensacionalismo tem boa aceitação entre muitos cristãos, porque o método de interpelação das escrituras que os dispensacionalistas usam, é o método gramático textual, ou seja a interperação literal das escrituras.

Clavio J. Jacinto

Bibliografia


How To Teach Dispentational Truth-Peter Ruckman-Bible believers Press- Pagina 7

Caminhos da vaidade e Eterna Remissão


Eis que outrora, em vão caminho andava
Nas trevas. sem consolo
Tanto chorava
Eu, pobre alma pecadora, lamentava
Quem pagará o resgate de minha vida?
Do alto, o brado do cordeiro
Sublime consolo do evangelho
Luz gloriosa que alumiou meu coração
Foi pago o resgate, a minha libertação
Desde então
Eu, alma feliz
Canto em voz suave e descanso
Coração livre e purificado
Nas mãos benditas do Salvador
Eternamente seguro, prossigo

Clavio Juvenal Jacinto

Providencia Misteriosa


Se o sol se põe, onde as praias murmuram
A luz do entardecer se derrama por constelações
O sono é a alma de todos oceanos
Estendo a minha esperança por essa misteriosa eternidade
A noite é um espelho cheio de enigmas
Dormimos tranquilamente sob o manto do seu silencio
Protegidos pela providencia divina.

Clavio Juvenal Jacinto

Pilares da Misericórdia

Os pilares do verdadeiro amor
São sustentados pela justiça divina
O amor divino, torna-se mais real
Pelo sacrifício de Cristo, nossa justiça
Nisso consiste a misericórdia de Deus
Dar seu único Filho
Para redimir as pobres criaturas Caídas.


Clavio J. Jacinto

Alma e Tranquilidade


Contemplar á DEUS em uma hora tranquila
é o ideal mais elevado. Este é um caminho que faz a alma repousar
Em piedosa tranquilidade

Nos átrios do silencio, o santo torna-se sensível
E a alma tão terna
Em oceano de felicidade
Descobre que amar a Deus é a plenitude da existencia

Clavio Juvenal Jacinto



CD Immensurable-Gratis

CD Gratis de Louvor. É só acessar o site e baixar as musicas.
Immeasurable Album Adam's Road
https://www.adamsroadministry.com/immeasurable-album

Vencer as Batalhas


Nenhuma batalha contra o mal pode ser vencida, se antes de tudo nosso ego não for subjugado completamente ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

CJJ

sábado, 20 de maio de 2017

Caminho da Cruz


Uma vida dedicada a Cristo, não omite-se de carregar uma cruz pelo caminho estreito, pois há mais alegria nesse trajeto do que nas diversões ilusórias que oferece o mundo pelo caminho largo

Clavio Juvenal Jacinto

Sobre Inerrancia das Escrituras


Visite e Divulgue

Esperança e Otimismo


Onde há uma semente de esperança, haverá também uma colheita de otimismo

Clavio J. Jacinto

Quebre a Rotina


As vezes a beleza de um novo dia, passa despercebida diante de nossos olhos, então temos que relacionar-se mais uma vez com a rotina de um dia igual aos outros.

Clavio J. Jacinto

O Caminho Certo


A unica direção certa, em meio a tantos caminhos pavimentados pelo egoismo, é a direção que nos desafia a trocar o conforto pessoal pelo sacrifício por uma causa nobre


Clavio Juvenal Jacinto

Desabrochar das Flores


Não importa o quão dramático seja o inverno, haverá no rigor do frio, flores que estarão sempre dispostas a desabrochar

Clavio Juvenal Jacinto

Escolhas


O grande desafio da vida é seguir solitário por um caminho certo, em uma geração cuja a maioria resolveu seguir na vida sem escolher qualquer caminho

Clavio J. Jacinto

Alva Face da Inocencia


Em luto e pranto com a suave chuva
Chora a mãe na noite sem estrelas
A face das nuvens também derramam lagrimas
Na beira da casa, as gotas em tantas ânsias
Eu vejo as dores de muitos corações partidos


Em um momento no tempo, a fotografia
Um sorriso inocente é o véu da alma
Nas flores da pureza, repousa uma boneca
Um pai que chora e os amigos lamentam
Como o vento que sopra a calamidade

Em augusto risos do passado
A imagem que fez recordar as feridas da vida
Tudo passa, e com os anos
A própria vida passa de um lado a outro
Como o adorno de natal, nas noites de verão

Em voz triunfante o silencio declama
A lição do amor em face de anjo
Viveu em pureza como as neves celestiais
Com coração mais transparente do que o diamante
Estou seguro dessa visão

Vou embora. a noite é uma espada afiada
Que tenta matar a alma no sono
Adormeço nas montanhas dos meus pensamentos
Como um pássaro atroz, na imensidão
Que mergulha na dor alheia, sem romper lagrimas.

Clavio J. Jacinto


quinta-feira, 18 de maio de 2017

Porque Pessoas Pecadoras e Más não Passam por Problemas como os Cristãos?

Porque pessoas pecadoras e más não passam por problemas como os cristãos?

 Essa pergunta parece não ter sentido, pois sabemos que todos passam por problemas e aflições nessa vida. Creio que uma das lições mais profundas de Cristo, foi mostrar ao mundo que mesmo sendo um ser puro na sua essência, não se pode viver isento de problemas e dores nesse mundo. Pois Cristo sendo Deus que se fez homem, vivendo em pureza e santidade extrema, também sofreu, teve aflições e passou duras provas nessa vida. Porém é fato, que muitas vezes. Um santo vive em apertos, enquanto um ímpio vive de forma regalada. Asafe notou esse contraste no salmo 73. Enquanto ele passava por apuros e dificuldades, via i ímpio prosperar. A o perceber essa situação, ele parece ter deixado a semente do escândalo brotar no seu coração. Como pode isso? Um justo padecer em problemas enquanto o ímpio vive de forma regalada.
Na verdade isso acontece por diversos fatores, enquanto que um ímpio pode fazer qualquer tipo de negócios, e ainda serem injustos em todas as áreas da vida, negócios, casamento etc, o cristão em santa obediência e temor, tem um caminho mais estreito. A luz do novo testamento ilumina o caminho do pão de cada dia, não o enriquecimento ilícito ou o ajuntamento de tesouros terrenos.

Entendemos que a fé pode nos submeter as duras provas de privações e perseguições. Basta estudar a vida dos mártires, e vimos como eles foram privados e perseguidos, tiveram bens confiscados e não tinha uma pátria permanente.  É verdade que isso é um fato na historia da igreja. Porem sabemos que todas as coisas contribuem para bem daqueles que amam a Deus, então abemos que Cristo está no controle de qualquer situação relativa aos cristãos piedosos. Temos que entender que  o sistema realmente dá muitos prazeres e prosperidade para os ímpios, mas esse sistema que tanto dá o prazer e alegria mundana, que dá prosperidade e riquezas está fadado ao fracasso e a destruição como vimos profeticamente na queda do sistema babilônico de Apocalipse 18. Enquanto aos cristãos que possam por tribulações conforme I Coríntios 4:1, sabemos, porém que as escrituras nos remetem para uma eternidade gloriosa conforme os ensinos de Cristo (Veja João 14 com 16:33). Enquanto que os ímpios padecerão eternamente. Então devemos olhar para Cristo, sofrer as aflições como um soldado de Cristo e esperar com paciência no Senhor.

Clavio J. Jacinto

Exercita-te na Piedade

                      O que significa exercitar-se na piedade?

O apostolo Paulo em I Timóteo 4:7 e 8, aconselha Timóteo a não se envolver com fabulas judaicas e a centralizar a vida em exercício físicos (talvez seja uma alusão aos esportistas que treinavam com muito rigor para conquistar uma coroa nos jogos olímpicos) mas deveria exercitar-se na piedade.
Bem, um exercício é uma serie de treinos e ações para um determinado fim. Nesse caso,  o exercício da piedade também seria uma serie de atitudes e ações  voltadas para o progresso de  uma vida santa e madura. Nesse caso, o que seriam esses exercícios de piedade?
A base com que esse preceito foi escrito, tem como o contexto imediato, a advertência de que nos últimos tempos, haveria uma manifestação de espíritos enganadores. (I Timoteo 4:1) o exercício da piedade seria uma salvaguarda, um meio de ficarmos seguros diante de tanto engano espiritual que se manifestaria nos últimos tempos. Por isso, Paulo também aconselha: “Medita nessas coisas” (I Timóteo 4:15) nosso coração deve estar voltado para as coisas de Deus. Se o mundo por sua vez será dominado e influenciado por um espiritualismo enganoso, o cristão prudente por sua vez, andará nos caminhos da piedade e da vida vigilante, tendo seus olhos e seu coração completamente voltado para as praticas de uma vida piedosa.
Quero citar aqui, uma série de exercícios de piedade, talvez não faça uma enumeração completa, mas as essenciais, para que de uma forma pratica, tenham uma idéia solida do que significa isso.
Primeiro, Paulo diz em Romanos 12:12 que devemos nos alegrar na esperança, devemos ser pacientes na tribulação e devemos perseverar na oração.  A alegria cristã  tem sua fonte nas promessas de Deus, por isso é independente das circunstâncias terrenas. Podemos passar por momentos difíceis aqui na terra, mas nossa esperança celestial não é rompida no seu fluxo eterno, quando coisas ruins acontecem com os cristãos que vem nesse mundo. Por isso Paulo fala sobre a paciência.  Creio que a leitura de Hebreus 11, pode lapidar muito a nossa maneira de crer. Estamos vivendo no estagio da vida transformada em um mundo caído. Precisamos de paciência. Assim Paulo prossegue no conselho de que precisamos perseverar na oração.  O orai sem cessar é uma forma de vivermos em comunhão ininterrupta com o Senhor. Enoque andou com Deus, e isso é um estilo de piedade, um exercício de santidade e comunhão.
Segundo, Paulo fala que o senhor não nos chamou para a imundície, mas para a santificação. (I Tessalonicenses 4:7) isto é um caminho oposto ao mundo. Um andar na contramão, um andar na oposição aos valores do mundo. Sem seguirmos nessa direção, o exercitar-se  na piedade não terá qualquer efeito sobre nós.  A mesa do Senhor não  pode ser compartilhada com a mesa dos demônios, não podem andar dois em uma mesma direção, se não estiverem em um comum acordo.
Terceiro, Amamos os seus mandamentos, de maneira que tudo o que relaciona-se a princípios e preceitos é digno da mais sagrada estima. Sim amemos todas as coisas e todos os ensinos que nos levam para uma vida mais santa. Estamos dispostos a praticar aquilo que agrada a Deus e evitar aquilo que o ofende. Todo o Salmo 119 envolve esse amor e essa meditação que devemos ter pela Palavra de Deus e seus mandamentos e preceitos. Nossa vida  está moldada por uma paixão e um amor intenso por tudo o que se relaciona com a vontade de Deus, por isso mesmo, exercer-se em piedade é estudar as escrituras e ser criterioso quanto ao tipo de ensino e sermões que devemos ouvir.
Quarto, a fé que vence o mundo é a fé que se opõe aos modelos profanos do mundanismo quanto a vida e regras. Aqui entramos num assunto um tanto difícil, visto que o mundo com suas filosofias e seus costumes e valores influencia hoje muita gente que professa cristo, é verdade que conseguem vencer o mundo, e então prostram –se diante de seus valores e estilos de vida. Um exercício contra o mundanismo em suas múltiplas formas é um exercício de piedade, visto que o amor do mundo é uma posição espiritual contra Deus, devemos permanecer na mesma visão, se quisermos andar em Comunhão com Deus.
Quinto, a vida vigilante. Sim! Vigiar e ser prudente são um exercício de piedade, e Cristo deu muita ênfase sobre a vigilância no que concerne a vivenciar os últimos dias. Um cuidado, conosco mesmo, pois se sou o templo do Espírito Santo, então o meu “santo dos santos” deve ser um lugar restrito e abençoado, nem tudo pode ser permitido nesse acesso, nesse recinto mais sagrado. Se Cristo habita pela fé em meu coração, então a entrada dele deve ser guardada.
Sexto, a piedade é comunhão com amor. Aqui falo do relacionamento que devemos ter com Deus, uma vida de comunhão permanente com Ele, uma consciência da sua onipresença e um respeito por Ele. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria. A comunhão é o laço que une a alma devota com Deus, enquanto que o pecado é o que separa. Por isso devemos fugir do pecado e procurar vivermos uma vida de piedade em todo o momento.  Há algo que aprendi lendo e pesquisando as escrituras e os escritos dos homens mais piedosos. A eternidade não é algo que vamos experimentar amanhã, mas algo que deve ser uma realidade agora. O conceito de eternidade para a maioria dos cristãos de hoje, é um seguro de vida espiritual. Vivem a vida e a fé em Cristo é apenas uma ponte que um dia nossa alma tem que cruzar para vivenciar a eternidade. Isso é falso. A eternidade é agora, se Cristo vive em nós e temos a sua presença, então temo a presença da eternidade e podemos experimentá-la em nossa comunhão e vida transformada. Isso de forma pratica e real. (Veja II Coríntios 6:17)
Sétimo, a vida de piedade é uma vida de adoração constante. Este senso de consciência de que Deus está presente em qualquer situação, que pode ser adorado em espírito e em verdade. Talvez uma definição bem correta obre isso seja Romanos 8, é o andar no Espírito. Significa uma jornada na esfera espiritual dentro da existência física. Isso não é extraordinário?  Nós temos que viver uma vida interior, sem, contudo perder a percepção das coisas exteriores. (Veja João 14:23). A vida de piedade é um caminho com muitas escolhas certas. É um estilo de vida, dedicado completamente as coisas santas, tais como orar, jejuar, meditar nas escrituras, evangelizar,  vigiar, andar dignamente etc. Exercer-se em piedade é viver totalmente para o Senhor, dedicando a nossa vida completa a Ele.


Clavio J. Jacinto

segunda-feira, 15 de maio de 2017

O mundo Jaz no maligno (I João 5:19)

O mundo Jaz no maligno (I João 5:19)

 Não é admirável que as escrituras mandem que o cristão não ame o mundo? Portanto, porque  não deve amá-lo? A resposta é que o mundo jaz no maligno.
Há um sistema corrompido e controlado pelo mal. O diabo exerce sua influencia sobre esse sistema. As almas são cativas desse mundo. Os grilhões e as algemas do mundo, como tentáculos prendem as almas. Cada pessoa pecadora, cada filho de Adão além de pecador é um escravo, é um cativo.
A força atrativa desse sistema é terrível na sua forma. Nenhum homem por si mesmo pode se libertar dele. O curso desse mundo está infestado de espíritos caídos que investem todas as forças para manterem cativos, cada alma.(Efesios 2:2) A luta se trava no âmbito da esfera  espiritual do coração do homem. Os demônios, os servos do maligno, investem com da a força sutil, pára enganar seus cativos. Se você nunca teve um conhecimento verdadeiro do evangelho, se nunca  nasceu de novo, mas continua no sistema, amando a própria vida e o mundo, possui sinais de ser um cativo seguindo o destino fatal da danação eterna: o inferno
Paulo adverte que satanás se transfigura em anjo de luz. Ele imita. (II Coríntios 4:4) Há uma religião com rotulo cristão, mas é meramente fruto mundano. Das mais sutis astucias do inimigo, a imitação tem sido a mais eficaz, para manter cativo,  as almas presas aos tentáculos do diabo, as mais incoerentes daquelas almas, que a cargo de um exercício de uma religião, nunca se arrependeram de seus pecados, nunca experimentaram a conversão e o novo nascimento, nunca conheceram a graça de Deus, mas foram enganados pela imitação colorida e suave de uma religião que imita, sem contudo ter a essência da redenção e coloca cada vitima para bem longe das doutrinas fundamentais e praticas da fé cristã ortodoxa.
Para manter as pessoas presas a esse mundo, ele faz negocio com a própria vitima. Quando não, impõe uma cegueira devoradora, que consome até a raiz do próprio coração, deixando o homem pecador de tal maneira cego, que ele não enxerga o mais evidente perigo a sua frente. O inferno e a maldição eterna não é algo que possa ser temido, por um homem nesse estado de letargia profunda. A indiferença ao pecado revela a situação precária que se encontra tal coração
De tal forma é anestesiado a consciência de suas vitimas, que nunca há o mínimo de responsabilidade para com o destino próprio. Tais almas ficam a deriva de uma situação de engano lapidado, para evitar que o estilo de vida religioso seja confrontado com um ensino sério das escrituras. Até que a alma sucumba pela danação eterna, essa anestesia sustenta qualquer falsa esperança, para que a pobre vitima não tenha percepção do perigo eterno.
O diabo implanta um ódio mortal nessas pobres almas, por qualquer tipo de discurso essencialmente bíblico.  Uma vida santa ao estilo bíblico, uma vida de obediência a Deus e da negação continua aos próprios caprichos e paixões, é tido como uma mensagem opressora e intolerante.
Paulo sabia muito bem desse perigo letal, em seu estilo de vida espiritual ele declarou : “O mundo está crucificado para mim e eu para o mundo” (Gálatas 4:4) Todas as ligações com o mundo estavam cortadas. O mundo jaz no maligno.  Cristo, o Senhor fala sobre a libertação que vem pelo conhecimento da verdade. (João 8:32) Esse conhecimento só é possível quando o Espírito Santo convence ao pobre homem condenado, a situação deplorável em que se encontra. (João 16:8)A redenção consumada na cruz, tem um efeito de libertação redentora. Comprados por sangue imaculado, o eleito é alcançado pela libertação na verdade. Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará, Cristo como pessoa é a verdade que liberta, assim como a mensagem do evangelho é a verdade que mantém o homem nessa libertação. O mundo jaz no maligno, e como denuncia Cristo, que muitos fariseus eram filho do Diabo, e eles faziam a vontade dele (João 8:44) assim, aqueles que são comprado pela obra redentora de Cristo, (I Corintios 6:20)também tem sob sujeição á Cristo, fazendo a vontade de seu Pai celestial.
Cada homem pecador, religioso ou não precisa crer em Cristo. Reconhecer que é pecador e que Cristo satisfez a justiça de Deus através do sacrifício da cruz. Quando o homem volta-se para Cristo, e crê nEle e na sua Obra redentora, então o Espírito do Senhor efetua nele a transformação necessária para que tenha a força suficiente para vencer a natureza caída. Assim o homem transformado pelo evangelho tem as forças necessárias para vencer o pecado e andar em novidade de vida.
O mundo jaz no maligno, e todos os que aderem a esse sistema corrompido e rejeitam a salvação unicamente por Cristo e pela graça de Deus, irão padecer eternamente.


Clavio J. Jacinto

sábado, 13 de maio de 2017

Caminhos Escuros e Outros Iluminados


A fé não nos conduz por caminhos escuros, o que conduz o homem por caminhos escuros, é enfrentar a vida só com a razão, porque a razão humana, é uma lampada solitária, incapaz de iluminar o caminho da alma obscurecida pelo próprio pecado.

Clavio J. Jacinto

Quando vem a Tempestade


Nos momentos mais difíceis, naquela hora mais intensa, onde nossa força parece sucumbir em meio as duras circunstancias, o amor de Deus pode aparecer de forma inusitada...

CJJ

Discernimento com Amor

Jesus elogiou a igreja de Efeso por reprovar os falsos apostolos (Ap 2:2) Paulo denunciou demas que se desviou, amando o mundo secular (I Timoteo 5:15) Ele entregou Himeneu e Alexandre a satan, por serem blasfemos (I Timoteo 1:19) Paulo tambem adverte que os ministros do diabo se transformam em ministros de justiça (II Corintios 11:5) e denuncia os obreiros fraudulentos e os falsos obreiros (II Corintios 11:13) se amor a Cristo não antecede ao discernimento vigilante que ELE ensina, qualquer sucumbe no erro. (Clavio Juvenal Jacinto)

sexta-feira, 12 de maio de 2017

AFLIÇÕES

 Todo o homem piedoso passa por momentos de aflições e desanimo. A atual condição de existência nos remete as mais duras provas. Isso acontece mais cedo ou mais tarde. A vida na carne do mundo caído é um mar de aflições e lutas. Isso não significa que não exista felicidade. Um dos membros de nossa comunhão cristã, vive durante anos, acompanhando a sua esposa com sérios problemas de saúde, acarretado por uma serie de problemas consequente das complicações de enfermidades. Um dia ele declarou que é muito bom ser cristão. Conhecer a Cristo e o evangelho é algo maravilhoso, mesmo que não existisse vida eterna, o fato de viver e ter conhecido a Cristo, já seria uma vida gloriosa, mesmo com as aflições que ela oferece.
Bem! isso é uma declaração muito profunda, vindo de um coração piedoso. Você não encontra convicções como essa em qualquer lugar. Essa é uma visão clara da satisfação de uma vida santa. Outro dia estava em cero lugar próximo a minha casa, e notei como uma certa planta insistiu em viver em meio ao complicado emaranhado de restos de arvores em um pântano, e ali ela floresceu. Parecia que estava dizendo: "Estou feliz, cumprindo a minha missão, mesmo diante do ambiente contrario a um jardim".
Precisamos entender isso: a vida cristã não consiste em viver um céu na terra, mas em persistirmos na luta de que devemos viver o céu dentro do nosso coração, ainda que as coisas exteriores sejam meras contradições a isso! Como Paulo aconselhou a Timóteo: "Sofre as aflição como um bom soldado de Cristo"
Jesus declarou: "No mundo tereis aflições" mas nunca disse que não teríamos jubilo e paz. Em meios as tribulações, a presença do Senhor é uma fonte de consolo inefável. Sofremos com Ele neste mundo e reinaremos com Ele no repouso da eterna glória celestial.

Clavio Juvenal Jacinto

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Santa ceia: Vinho ou Suco de Uva?




 As igrejas evangélicas do ocidente optaram pelo suco de uva na celebração da santa ceia (Salvo algumas exceções). Há uma polemica em torno desse tema. É errado usar o suco de uva ao invés do vinho fermentado e alcoólico? As igrejas cristãs que optaram pelo suco de uva, não estão corretas na forma como celebram a santa ceia?
 Como sempre, o fato de alguns interpretarem a bíblia fora do seu contexto cultural, acabam fazendo confusão com uma questão que seria simples de resolver. Nos tempos bíblicos, o vinho fermentado não tinha o mesmo teor de uma bebida destilada. O processo de destilação foi inventado posteriormente. Assim, o vinho fermentado nos tempos bíblicos, produzidos pelos judeus, tinha um teor baixo de álcool, era uma bebida suave. Mas ainda há outro fato interessante sobre esse tema. O  suco de uva não fermentado, também era vinho.  Havia alguns processos que os judeus usavam para o vinho não fermentar, eles levavam o suco ao fogo e ferviam, até a consistência de um xarope, e então consumiam dessa forma. Assim, havia vinho fermentado e não fermentado, com e sem teor alcoólico. Por isso, ao usar o suco de uva sem álcool, na verdade dentro do contexto bíblico, isso continua sendo o vinho. Devido algumas circunstâncias, e elas possuem bons méritos, muitos optaram pelo vinho não fermentado,  como um modo de proceder melhor. Não sabemos ao certo,  que tipo de vinho foi usado por Cristo na ultima ceia, em comemoração a páscoa. Pesquisando os evangelhos, notemos que Mateus (Mateus 26:29) Marcos (Marcos 14:25) e Lucas (Lucas 22:19) falam sobre o  “fruto da vide”, isso pode ser um sinal de que talvez o vinho usado por Cristo naquela ocasião não seria fermentado, porém é apenas uma hipótese. O que importa, é que fermentado ou não, o suco da uva, no contexto cultural das escrituras é vinho, e sendo assim, quando uma igreja opta pelo suco da uva não fermentado, não quebra nenhuma regra escrituristica.


Clavio Juvenal Jacinto

Apostasia e Milagres

Durante muitos anos, presenciei o que chamo de apostasia passiva, fui testemunha constante da crendice de que são os "sinais e maravilhas" que convencem o pecador da veracidade da fé cristã, até que descobri por mim mesmo que "a fé vem pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus" (Romanos 10:16). Mais do que nunca, agora estou convencido, que quem convence é o Espirito Santo, e creio plenamente na suficiência da Palavra de Deus e na eficiência do Espirito de Cristo, para a proclamação eficaz do evangelho da graça á todos os pecadores(Clavio J. Jacinto)

Ateismo e Idolatria

Eu não creio na existência de ateus. Quando um homem rejeita a ideia de um Deu soberano e criador, precisa dar soberania a sua ideia pessoal e a divinizar suas próprias opiniões. (Clavio J. Jacinto)

Sobre a Redenção Preciosa

A redenção é um ato da graça divina, com um custo muito elevado, a dor e a humilhação de Cristo na cruz não foi algo meramente superficial. Portanto segue a convicção de que os cristãos modernos ao invés de buscarem o divertimento religioso através de um cristianismo sem cruz,deveriam com medida de urgencia, buscar arrependimento constante para viverem uma vida de verdadeira piedade. (Clavio J. Jacinto)

O Caminho do Engano

A obra do diabo em nossos dias é construir um caminho religioso agradável, com placas falsas e sinalizações adulteradas, pra enganar de forma sutil, persuadindo os incautos de que a salvação eterna pode ser obtida através de bons sentimentos emocionais gerados por um cristianismo centrado nos desejos do homem caído. (Clavio J. Jacinto

terça-feira, 9 de maio de 2017

A Verdadeira Fé

Fé não é pensamento positivo, é confiança incondicional em DEUS.

Clavio J. Jacinto

O Jugo de Cristo

Quando Cristo ofereceu um jugo suave, Ele nunca quis dizer que voce não estaria debaixo de um jugo, mas simplesmente te convidou para segui-lo pelo mesmo caminho da obediencia radical lado a lado com ele. (Clavio J. Jacinto)

Veredas Antigas

A mensagem de Cristo proclamada pelos antigos. tinha uma direção unica: padecer por ELE. Hoje a mensagem dos pregadores confusos, prometem uma religião que te livre de qualquer constrangimento. (Clavio J. Jacinto) 

O Poder do Evangelho

A religião show te faz confortável nesse mundo, mas a pregação do verdadeiro evangelho te leva a não se conformar com esse mundo (Clavio J. Jacinto)

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Fervor Espiritual


Vida de Relacionamento com Cristo


CD Musica Cristã Gratis.

Mais um CD gratis de musica cristã dos Irmãos de Plymounth da Irlanda, hinos gloriosos, faça o download gratis
RECOMENDO!!!



http://www.btwol.com/18-Some-Glorious-Morning-2012/myjukebox.html

CD musica cristã Download Grátis

TASTE AND SEE é um cd de musica cristã dos irmãos de Plymounth da Irlanda, os hinos são cantados em inglês, mas são lindos, sacros e a qualidade do audio é muito boa. Download totalmente gratuito.
http://www.btwol.com/04_Audio1/15-Music-Cookstown-CD/O1-Taste%20&%20See%20Music-CD-Ireland/myjukebox.html

quinta-feira, 4 de maio de 2017

A Natureza da Verdadeira Fé


A fé verdadeira não repousa sobre nossos sentidos e emoções, pois trata-se de uma fé espiritual, que vem do profundo do coração redimido e piedoso,é uma fé verdadeira porque não repousa sobre as coisas passageiras, mas sobre a infinita providencia de um DEUS vivo e misericordioso


Clavio Juvenal Jacinto

Sobre o Desanimo

Nunca plante as sementes do desanimo pelo teu caminho, porque na maioria das vezes é voce mesmo quem anda com muita diligencia por todo o seu  trajeto.

Clavio J. Jacinto

A Missão do Homem Piedoso

Assim como as rosas existem com os espinhos, e doam perfumes ao mundo, o homem tambem, ainda que veja a presença de tantas coisas que ferem a alma, pode dar amor a todos os que estejam feridos pelos espinhos da vida.

Clavio J. Jacinto

Footer Left Content