terça-feira, 2 de agosto de 2016

O CAMINHO DA FELICIDADE PELO AMOR



Em Mateus 22:37 há um mandamento radical, pois ali Jesus ensina que devemos amar a Deus de todo nosso coração, alma e pensamento. Não era uma novidade entre os judeus, tal ensino, mas ele trás em si mesmo, o fundamento da realidade de todas as coisas espirituais.

O amor em si mesmo nada é se não for sincero. A realidade do amor não admite sentimentos superficiais.  A profundidade da devoção, o ato radical da adoração a Deus, a vida de intensa piedade, tudo isso está relacionado com a maneira como amamos a Deus.

O amor também exige entrega sem reservas para quem é alvo de nosso amor, por isso, pessoas egoístas não conseguem amar além de si mesmas. O foco do sentimento afetivo são eles mesmos. A satisfação pessoal é o motivo de todas as coisas. Não há lugar para o sacrifício da obediência por negar-se a si mesmo. Quem não ama a Deus de verdade, não tem forças suficientes para negar-se a si mesmo.

Mas quando amamos ai Senhor de maneira correta, como ensinado nas escrituras, então encontramos o caminho das coisas mais santas e verdadeiras, e jamais abrimos mão de negocia-las com as circunstancias e com as adversidades. ninguém se assusta com a brevidade das nuvens escuras quando descobre o esplendor do amanhecer. Se o sol da justiça nasce no coração do homem interior, jamais as nuvens escuras da adversidades podem ameaçar tal alma.

Amamos a Deus de maneira correta, e seguirá o viver em uma forma de espiritualidade plena, cheia de significados. Esse é o caminho da real felicidade.

Clavio J. Jacinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Footer Left Content